Você sabe como controlar os custos e despesas da sua startup?

4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Assim como em qualquer empresa, controlar custos e despesas é uma atividade essencial para garantir a competitividade e relevância do negócio no mercado. Com a saúde financeira em dia, instituições conseguem planejar metas e crescer de forma sustentável e estruturada, sem tropeços. Isso não é diferente para as startups.

Entretanto, a gestão financeira é um grande desafio para empreendedores. Mas afinal, quais são as melhores práticas para administrar os gastos de uma startup? Continue a leitura deste post e aprenda mais sobre o assunto!

Saiba a diferença entre custos e despesas

Conhecer a definição correta de custos e despesas é essencial para uma gestão correta e precisa. Entenda:

  • custos: são gastos que uma empresa tem para produzir e disponibilizar itens e serviços prontos para seus clientes. Como exemplo, podemos pensar em matéria-prima e logística;
  • despesas: são movimentações de dinheiro necessárias manter o funcionamento do negócio. Em geral, estão ligadas as despesas administrativas básicas, como aluguel ou conta de luz.

Mais importante do que saber, conceituar esses termos ajuda o empreendedor a interpretar seus gastos e promover reduções inteligentes que realmente darão resultado sem prejudicar o andamento da startup.

Separe os custos fixos dos variáveis

As fontes de gastos de uma startup têm diversas fontes, sendo que elas podem ser de origem fixa ou variável. A diferença entre elas são:

  • fixos: são aqueles que não se alteram independentemente do volume de vendas e produção, como aluguel e manutenção de equipamentos;
  • variáveis: variam de acordo com o ritmo de produção ou prestação de serviços, por exemplo, mão de obra temporária, horas extras, insumos etc.

Categorizar gastos é uma atitude fundamental para conseguir aplicar melhor os recursos financeiros e se planejar para oscilações e ter mais controle de todos os custos e despesas.

Administre seu fluxo de caixa

Outra iniciativa indispensável para o controle financeiro é a gestão do fluxo de caixa. Essa ferramenta é usada para coletar e registrar detalhadamente todas as entradas e saídas de dinheiro, ou seja, rendimentos, custos e despesas. Sem essa organização, é mais fácil que um empreendedor, na rotina dinâmica de uma startup, perca o rumo de suas finanças.

O fluxo de caixa é um instrumento visual e claro que mostra como o capital é utilizado e para onde o dinheiro está indo. Além disso, potenciais investidores podem querer vê-lo antes de decidir aplicar recursos no seu negócio.

Acompanhe o fluxo de custos e despesas e use indicadores

Mantenha os dados do seu fluxo de caixa sempre atualizados e monitore registros e históricos continuamente. Desse jeito, é mais simples antecipar problemas e identificar erros e gastos supérfluos antes que a situação tome proporções mais graves que impactem a produtividade do negócio. Ademais, escolha alguns indicadores de desempenho financeiros e analise a evolução da sua startup ao longo do tempo.

Controlar custos e despesas em uma startup é importantíssimo por diversos motivos. Quando um empreendimento é financeiramente saudável, seus gestores podem planejar investimentos, melhorias e próximos passos com mais confiança, ampliando as chances de sucesso. Por isso, não perca tempo, coloque essas dicas em prática e faça o dinheiro funcionar a favor do seu negócio!

Este post foi útil para você? Então, não pare por aqui e continue se informando! Siga nossas páginas nas redes sociais —Facebook, LinkedIn e Instagram — e acompanhe de perto nossos conteúdos sobre startups

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-