Afinal, quais as diferenças entre investidor anjo e aceleradora?

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Os termos investidor anjo e aceleradora de startups tornaram-se muito comuns no dia a dia da grande maioria dos brasileiros. Isso decorre do avanço e da implementação de muitas tecnologias disruptivas na rotina das pessoas, trazendo grandes avanços e mudanças em paradigmas existentes. 

Nessa lógica, quem é dono da sua própria startup ou tem o sonho de empreender na área precisa conhecer profundamente algumas diferenças existentes e metodologias implementadas. Por isso, elaboramos este artigo com todas as informações necessárias para que você compreenda as diferenças entre investidor anjo e aceleradora, bem como as modalidades de investimentos. 

Então, não perca tempo e acompanhe a leitura de todo o material até o final sem perder nenhum detalhe. Vamos lá? 

O que é um investidor anjo? 

Em primeiro lugar, é preciso entender o que esse termo representa. O investidor anjo é um tipo de investimento como os demais existentes. Muitas pessoas só têm conhecimento de produtos financeiros bastante tradicionais, como a poupança e as ações negociadas na Bolsa de Valores. 

Porém, o investidor anjo realiza um tipo de aporte com algumas peculiaridades. Ele direciona seus recursos próprios para propiciar a materialização de uma ideia de negócio ou para sustentar o crescimento de empresas nascentes com alto potencial de expansão. 

Assim, ele atua como um parceiro de negócios, ofertando seu capital em troca de uma participação acionária no empreendimento. Essa é uma das grandes diferenças de quem aplica seu dinheiro nesse tipo de investimento. 

Outro fator que merece ser ressaltado é o fato de que há grandes chances de ter um retorno sobre o investimento que ultrapasse os limites e taxas comuns de mercado. Existem casos que passam de 1000% de retorno sobre o valor inicial aplicado. Porém, é preciso compreender que, como qualquer tipo de investimento, existem muitos riscos a serem enfrentados. 

Isso vem do fato de que, muitas vezes, a empresa ainda nem existe efetivamente no papel. Com isso, há um grande caminho a ser percorrido até validar a ideia, alavancar o negócio e trazer resultados positivos para todos os sócios envolvidos. 

Geralmente, quem atua como investidor anjo são empresários, executivos e profissionais liberais que pretendem diversificar a sua carteira de aplicações. Outro detalhe é que eles adquirem fatias minoritárias e não assumem posições executivas no negócio.

Isso não quer dizer que eles não desempenhem uma posição de mentoria e de conselheiro ao empreendimento. Ou seja, apoiam o empreendedor a tomar as melhores decisões e ajudam no processo de enfrentamento dos mais diversos percalços que podem ocorrer. 

Um fato que muitos empreendedores não sabem é o que significa esse termo anjo. Já pensou nisso? Pois bem, a explicação para esse fato é que o investidor não atua apenas aplicando seu recurso e acompanhando a taxa de retorno mensal, como ocorre na Renda Fixa. 

Nessa modalidade, ele também fornece sua rede de contatos, experiência e conhecimento para apoiar o empreendedor. Assim, fica muito mais fácil alcançar resultados maiores, sólidos e que gerem ganhos para a sociedade em geral.

Agora que você descobriu tudo sobre o investimento anjo, confira o que é uma aceleradora de startups e como funciona logo abaixo! 

O que é uma aceleradora de startups

As aceleradoras de startups existem no mundo há pouco tempo. O próprio nome já diz qual o objetivo dos programas de aceleração. Ou seja, levar uma empresa de um patamar para outro em um curto espaço de tempo, maximizando as oportunidades do negócio. Alcançar o break-even (período em que as receitas e custos se igualam), consolidar a startup e fomentar o mercado com a solução exigem a ajuda de uma boa aceleradora. 

Nessa perspectiva, ter um bom networking e uma vasta rede de relacionamento são fatores imprescindíveis. Uma aceleradora de startup promove tudo isso e muito mais a quem se insere nos programas. 

Como funciona um programa de aceleração de startups

Existem algumas metodologias de aceleração que são implementadas nos mais diversos tipos de negócios. Basicamente, parceiros qualificados e mentores oferecem seus produtos de forma gratuita às startups aceleradas. 

Além disso, há a aplicação de um pequeno capital pelas aceleradoras. Ele é chamado de “dinheiro de sobrevivência”, e é utilizado com o objetivo de financiar e custear os negócios. Além disso, é preciso lembrar que os empreendedores também têm gastos pessoais que precisam ser quitados. 

Em troca de toda essa ajuda e criação de um ambiente favorável ao negócio, são cedidas quotas de participação acionária. De forma simples, a relação entre uma aceleradora e uma startup funciona em um esquema de ganha-ganha, com base em resultados futuros que o negócio pode alcançar. 

Para que serve uma aceleradora de startups

Pois bem, é preciso compreender a diferença existente entre uma incubadora e uma aceleradora antes de analisar qual o objetivo dessas organizações. Uma aceleradora difere de uma incubadora pelo fato de que não necessita de verbas e financiamentos públicos para poder executar suas atividades.  

As aceleradoras de startups são lideradas por investidores e empresários que compram participações acionárias em troca do aporte de capital financeiro. Agora, fica fácil compreender que o objetivo de uma aceleradora é exatamente funcionar como uma assessoria. 

Quais as vantagens de contar com esse apoio? 

Empresas que pretendem crescer e têm ideias inovadoras são altamente beneficiadas com a capacitação oferecida pelas aceleradoras. Além disso, conseguem ter acesso a recursos vitais para o seu crescimento via a aplicação por investidores anjo. 

Tudo isso cria um cenário favorável à perpetuação da ideia empreendedora e alavancagem empresarial. Crescer é algo totalmente preciso. Quando há um apoio e experiência ao lado, o processo se torna muito mais efetivo e seguro para ambas as partes.  

Ao longo de todo o material, ficou possível compreender as diferenças existentes entre um investidor anjo e as aceleradoras de startups. É preciso ser criterioso e objetivo na hora de definir o que é o melhor para a sua startup e como fazê-la crescer muito mais

Contar com parcerias de sucesso e com renome no mercado ajuda muito a colher bons frutos. A GV Angels é uma das maiores expoentes do setor nacional. Atuamos com projetos de investidor anjo para apoiar a sua startup e fazê-la alcançar novos patamares.

Converse agora mesmo com um de nossos executivos e descubra como podemos ajudar você! 

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-